sábado, junho 27

Michael Jackson


Michael Jackson sou eu,
é você,
somos todos nós
....eu chorei, simplesmente chorei....

porque ele mostrou um lado muito humano, muito louco também...um mundo todo seu...todo nosso..que fazemos muita força para controlar...e ele expressou...mudou o rosto, mudou de cor, mudou de personalidade...mas quem era Michael? Que mistérios cercavam sua vida?

Ele expressou e mostrou todos os conflitos, sua sexualidade indefinida, eterna infância, fobias de fantasmas, fixação em crianças, talento incomparável, um músico e bailarino genial....Você pode dizer tudo, mas não pode dizer que ele era um cara comum....parecia de outro lugar...um lugar que só ele conhecia...muita luz e muito tormento também...Nós o perdemos e sentimos muito sim...porque apesar dessa névoa que o cercava, vemos nele também um brilho original.

Fica em paz, Michael.

Ensina agora os anjos a dançarem.

2 comentários:

elvira carvalho disse...

Apesar de lhe reconhecer o talento, não era grande apreciadora do seu estilo. Talvez porque a barreira da língua não me fizessem entender o que ele dizia. Ou talvez não, porque meu filho então com 3 anitos trauteava e dançava as suas canções, embora não soubesse o que ele dizia.
Lamento a sua morte, mas a mim doeu-me mais a morte da Farrah, um dos anjos de Charlie, de quem eu não perdia um episódio.
Um abraço

elvira carvalho disse...

Passei. Na ausência de novidades, deixo um abraço e votos de bom fim de semana.